Manuais

Os seguintes manuais são recursos destinados a pesquisadores e especialistas em cuidado de fauna silvestre em cativeiro.

Por favor, lembre-se que tamanduás, preguiças e tatus são animais silvestres e NÃO devem ser mantidos como animais de estimação. Eles são protegidos por leis nacionais e internacionais, incluindo a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçada da Fauna e Flora Silvestres (CITES).


Arquivos Disponíveis
Guia de manejo, medicina e reabilitação de preguiças (em espanhol)

O objetivo dos trabalhos em comum na América Latina deveria ser o de compartilhar experiências a fim de promover melhorarias a nossa profissão. Publicações em inglês sobre estudos zoológicos realizados em condições controladas, contribuem pouco para o conhecimento dos problemas existentes no cenário latino-Americano e suas possíveis soluções. Isto é particularmente verdadeiro no caso da Medicina Zoológica.
Com a publicação e distribuição gratuita deste guia, os Drs. Camila Dünner Oliger e Gabriel Pastor Nicolai passam a ocupar lugar num pequeno e seleto grupo de autores e pesquisadores de Xenarthra, aqueles que realmente contribuem e promovem o avanço da Medicina Zoológica de uma forma simples e sem interesses pessoais.
O manual tem os seguintes capítulos: Taxonomia e distribuição; características anatômicas e biológicas; reabilitação; manutenção em cativeiro; alimentação em cativeiro; imobilização e anestesia; medicina preventiva; hematologia e patologia clínica; doenças; e terapêutica. Os capítulos são fáceis de ler e apresentam as informações essenciais de forma prática, direta e útil. Os profissionais que utilizarem este guia vão achá-lo indispensável no apoio ao trabalho com essas espécies.
Dünner Oliger, C. & G. Pastor Nicolai (2017): Manual de Manejo, Medicina y Rehabilitación de los Perezosos. Fundação Huálamo, Chile (http://www.hualamo.org). 154 pp. Disponível em: <https://www.hualamo.org/produccion-cientifica-scientific-pr> e <http://xenarthrans.org/bibliography/manuals>

Manual de reabilitação de tamanduás da Colômbia (em espanhol)

Dentro do território da Colômbia habitam as quatro espécies de tamanduás que existem: o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), o tamanduá-do-norte (Tamandua mexicana), o tamanduá-do-sul (Tamandua tetradactyla) e o Serafim do platanar (Cyclopes didactylus). O "Manual de Rehabilitación de Hormigueros de Colombia" foi projetado para orientar os profissionais que todos os dias se defrontam com o manejo em cativeiro e reabilitação dos indivíduos desse grupo de mamíferos. Na construção do documento participaram veterinários, zootecnistas, biólogos, ecólogos e engenheiros da Colômbia, Peru, Argentina, Brasil e Estados Unidos. Em 156 páginas se condensam informações sobre legislação, ética, taxonomia, manejo, anestesia, nutrição, neonatologia, patologia clínica, quarentena, reabilitação, habitat, monitoramento, educação ambiental, conservação, entre outros. O manual foi editado por Cesar Rojano, Laura Miranda e Renzo Avila, e faz parte do Proyecto de Conservación del Oso Palmero, no departamento de Casanare, desenvolvido pela Fundación Cunaguaro e Geopark Colombia SAS.
Muito obrigado aos autores por compartilhar esse manual!

Manual de manutenção e reabilitação de tatus (em espanhol)

A manipulação, transporte e reabilitação de tatus não é uma tarefa fácil. Este manual de manutenção e reabilitação de tatus procura explicar como transportar, avaliar, tratar, manter e, se possível, libertar estes maravilhosos animais nos ecossistemas em que naturalmente vivem. Esta iniciativa é parte do programa de conservação de tatus nos Llanos da Colômbia, um esforço conjunto de Cormacarena, Corporinoquia, ODL, Bioparque Los Ocarros, Corpometa e Fundação Omacha. O manual consolida as informações geradas pelo programa tatu, o profundo conhecimento de seus editores Mariella Superina, Claudia Brieva, Roberto Aguilar e Fernando Trujillo, bem como os as experiências anteriores realizadas pela Cormacarena, Corpometa e pelo Bioparque Los Ocarros.

Tatus das planícies orientais da Colômbia (em espanhol)

Armadillos de los Llanos Orientales é um livro popular em espanhol muito interessante, editado por Fernando Trujillo e Mariella Superina, que aborda um dos principais problemas em relação aos tatus: a ignorância. Em linguagem simples, clara e com abundantes ilustrações, apresenta ao leitor o fascinante mundo dos tatus em 176 páginas.

Armadillos de los Llanos Orientales
é parte da estratégia educacional do Programa de Conservação e Manejo dos Tatus das Planícies Orientais da Colômbia. Este programa, o primeiro não só a nível nacional mas um dos mais promissores na América, nasceu em 2012 como um esforço conjunto entre o setor privado, a academia, o governo e a comunidade. Atualmente, é composto pela empresa Oleoducto de los Llanos Orientales (ODL), Fundación Omacha, Bioparque Los Ocarros e pelas corporações ambientais Cormacarena e Corporinoquia. O programa visa contribuir de forma significativa e sustentável à fauna silvestre conservando uma espécie emblemática das planícies orientais da Colômbia através, entre outros, da educação e conscientização de seus habitantes.


Direitos autorais: © 2013 Oleoducto de los Llanos Orientales e outros.
A reprodução desta publicação é permitida para fins não comerciais, educacionais ou outros, sem prévia autorização por escrito do detentor dos direitos autorais desde que a fonte seja citada.
A reprodução desta publicação para revenda ou outros fins comerciais é proibida sem a prévia autorização por escrito do detentor dos direitos autorais.
Citação: Trujillo, F. e M. Superina (editores). 2013. Armadillos de los Llanos Orientales. Fundación Omacha, EAD, Corporinoquia, Cormacarena, Bioparque Los Ocarros, Corpometa. Bogotá. 176 páginas.
ISBN: 978-958-8554-31-0
Impresión Unión Gráfica Ltda.

Biologia e manutenção de tatus

A tese de Mariella Superina contém informações básicas, bem como recomendações para a manutenção em cativeiro de tatus. infelizmente, a versão completa está disponível apenas em alemão.

Powered by MG-i