Tamanduaí de Thomas

(Cyclopes thomasi)

Outros nomes comuns

Taxonomia

Ordem: Pilosa
Família: Cyclopedidae

Descrição

Até recentemente, acreditava-se que houvesse apenas uma espécie de tamanduaí, porém uma investigação de 10 anos realizada por Miranda et al. (2018) apontou provas de que há sete espécies de Cyclopes.

Não há dados específicos disponíveis sobre o tamanho do Cyclopes thomasi, mas supondo-se que tenha tamanho similar aos outros tamanduaís, teria cerca de 20 cm de comprimento de cabeça e corpo, uma cauda de comprimento similar e pesaria cerca de 300 gramas. A pelagem de seu corpo é laranja vibrante a marrom avermelhado, enquanto as patas e a cauda são acinzentadas. Não possui faixa dorsal e a faixa ventral é pouco desenvolvida.

Distribuição

O Cyclopes thomasi está distribuído no oeste do Brasil e no centro-leste do Peru. Foi registrado na bacia ocidental do Amazonas, desde o Rio Juruá ao sudoeste até a região do Rio Ucayali. Seus limites orientais são desconhecidos.

Habitat e Ecologia

Não há dados disponíveis sobre o hábitat e ecologia desta espécie arbórea.

Fatos curiosos

O nome científico foi dado em homenagem ao grande naturalista Michael Rogers Oldfield Thomas.

dieta

Não há informação disponível sobre a dieta desta espécie, mas supõe-se que é um insetívoro oportunista que se alimenta principalmente de formigas.

Reprodução

Não há informação disponível sobre a reprodução do tamanduaí de Thomas.

Ameaças

As ameaças a esta espécie são desconhecidas. Provavelmente é afetada pela perda de hábitat e uso inapropriado como pet.

Tendência populacional

Desconhecida.

Estado de conservação

O risco de extinção desta espécie não foi avaliado desde a nova classificação taxonômica. Portanto, deve ser considerado Não Avaliado (NA).